Blogs & Colunas

Por Mayara Nascimento

A PRIMEIRA VEZ A GENTE NUNCA ESQUECE

24 / 08 / 2018

Chega um momento da nossa vida que temos um estalo: Será que estou realmente aproveitando minha vida como eu deveria? Como posso dizer que quero envelhecer correndo se uso carro até na ida a padaria? Eu tive este estalo em setembro do ano passado. Olhei para a televisão e estava lá a propaganda da 34° Corrida Integração. Era um sinal e eu captei o recado com um único pensamento... ?Vou correr!?.

Não me preparei para os cinco quilômetros que vinham pela frente. Nunca tinha corrido nem três, que dirá cinco. Usei a desculpa de que não tinha tempo para treinar e que eu iria com a cara e a coragem mesmo. A famosa confiança de que Deus faz a parte dele. Mas eu não estava fazendo a minha.

O despertador toca, ?eu tenho mesmo que ir??. Tenho, porque missão é missão. O céu ainda escuro e a gente só consegue pensar se tem outro cidadão acordado também. Quando cheguei na Lagoa do Taquaral, tive minha resposta. Um mundaréu de pessoas equipadas com camisetas de corrida, fones de ouvido, óculos espelhados. Tinha mãe com carrinho de bebê, se alongando para fazer 10 km. Tinha deficiente físico arrumando a prótese. Tinham os corredores cadeirantes, animados para começar. Tinha criança, adulto e idoso. Tinha uma senhora ao meu lado, com cara de vovozinha que faz crochê, contando que viajava todo final de semana para correr. E que, mesmo com a osteoporose, a artrose, a artrite e outras companheiras, ela nunca abandonaria a corrida.

Foi dada a largada. O drone filmava aquilo que eu nunca me esqueceria, pessoas animadas que pareciam correr atrás da felicidade. E que, a cada passo, o sorriso no rosto ficava maior do que qualquer doença ou problema. Emocionada e com nó na garganta, eu fui. E corri os 5 km. Fixei meu olhar em uma camiseta que dizia uma frase do Ayrton Senna ?Na adversidade, uns desistem, enquanto outros batem recordes?. Aquilo era pra mim, era pra bater meu próprio recorde de motivação e persistência.

Eu me chamo Mayara e a partir de hoje estarei por aqui, no blog da Noblu Sports, compartilhando momentos e trocando uma ideia sobre vida saudável. Agora me conta: Como foi sua primeira vez na corrida de rua?