Noblu Sports

Falar sobre nossas conquistas é sempre agradável, contar parte do percurso que fizemos, o que sacrificamos e tudo o que precisamos fazer para alcançar nossos sonhos e objetivos é sempre maravilhoso. Alcançar metas se torna cada vez mais motivador e estimulante, nos anima a buscar mais e querer sempre mais, nos dá aquela sensação de que somos capazes de tudo. Mas e quando não alcançamos nossos objetivos? E quando nos deparamos com as frustrações? E quando sacrificamos muito, nos doamos muito e mesmo assim não atingimos nossas metas? Essa, é uma dura e difícil fase que todo corredor, infelizmente, passa.

Acredito ainda, que esse talvez seja um dos principais motivos de abandono à corrida e demais esportes. Isso porque muitas pessoas estabelecem difíceis metas a curto prazo, como emagrecer muitos quilos em um curto período de tempo, fazer um tempo de elite em poucos meses, entre outros, e se frustram quando o resultado não vem tão rápido como esperavam. Muitas vezes é difícil entender que a corrida não é uma equação simples, mas sim uma soma complexa de vários fatores e condições. Todo atleta, seja profissional ou amador, já passou por algum tipo de frustração, seja um tempo não realizado, uma prova não feita ou uma simples lesão, o que diferencia o sucesso posterior à frustração com o abandono à corrida, é como cada um reage aos resultados negativos.

É importante entendermos, que assim como na vida, os fracassos e frustrações durante as corridas ou treinos, servem como aprendizados, nos mostram os pontos onde podemos e devemos melhorar. Se as frustrações vieram por conta de uma lesão, por exemplo, analise junto a um profissional o porque da lesão, se algo pode ser melhorado ou, as vezes, se é preciso apenas desacelerar um pouco ou até mesmo ter mais descanso, as vezes menos é mais.

Traçar planos e objetivos é algo bem útil para a corrida, eles nos mantêm motivados e focados e ajudam a minimizar o impacto dos resultados negativos. Para isso, estabeleça objetivos e busque os passos para alcançá los a curto, médio e longo prazo, seja ousado, mas, ao mesmo tempo, seja cauteloso, converse com um profissional e peça opiniões sobre os objetivos e se de fato são possíveis alcançar no tempo que você deseja.

Treine, corra, se dedique, doe 100% de si mesmo, mas seja sempre realista e verdadeiro, analisando sua capacidade atual e respeite o tempo de progressão. Busque objetivos gigantescos, mas não se cobre tanto por eles e no intervalo até atingi-los crie objetivos menores, são eles que vão te alimentar e nunca te deixarão desanimar.